Destinado, volume 3 da série perdida de Carina Rissi

Destinado – As memórias secretas do sr. Clarke
Não tenho ideia de quantos pulos de alegria dei,quando finalmente encontrei esse livro disponível. Uma alegria que só quem já leu o livro ‘’perdida’’ e o livro ‘’encontrada’’ pode imaginar.
O livro é extremamente maravilhoso, achei melhor que o vol 2 da série, um romance lindo misturado com aventura, dar para imaginar? Não! De fato não dar.
O vol 3 não era nada que eu esperava nem imaginava, era sim uma vontade que me ocorreu quando li o vol 1, o livro perdida. Sempre tive vontade de Ian Clarke conhecer o tempo de Sophia, o futuro !
E foi exatamente o que aconteceu, Ian acaba conhecendo o futuro, os carros, o microondas, o chuveiro elétrico, a torneira, e a privada também. Rsrsrsr.
Ele estranha quase tudo, uma delas são as pessoas falando ao celular, que para ele falavam sozinhas com a mão na orelha, conhece a Nina e o Rafael, o apartamento de Sophia, a foto dos pais de Sophia, e entende porque Sophia chegou com aquelas roupas tão curtas quando ele a encontrou pela primeira vez.
E uma informação importante, Elisa está perdida na cidade de Sophia, e foi por isso que Sophia e Ian vieram para o futuro. E dessa forma começa uma aventura fascinante, encontrar Elisa em uma cidade grande. E toda vez que eles chegam perto voltam para estaca zero.
Ian acaba perdendo a memória a cada dia que passa, ele vai voltando ao tempo, cada noite que ele passa no futuro sua memória tipo que reinicia, ele volta ao tempo, até que chega o momento que apaga até o dia que ele encontra Sophia em seu tempo. Sophia tem que lhe explicar todos os dias o que aconteceu depois do dia que a sua memória se apaga. Até que ele se esquece do dia que conheceu Sophia, e ela passa a ser uma desconhecida. Mas o amor resiste a tudo não é mesmo? Pelo menos nos livros é, e tem que ser assim, ele acaba se apaixonando por Sophia novamente.
Bom, não posso contar mais nada, acabaria com a graça, só dou a dica, leiam e se apaixonem mais ainda com esse romance mais que especial, que conquista meu coração a cada livro que leio.
O que digo para finalizar é que venha mais livros como esse!
Um bjo!
E boa leitura!!

Peça-me o que quiser. De Megan Maxwell

Olá meus leitores amados, venho empolgadíssima resenhar sobre um série que li recentemente,Peça-me o que quiser de Megan Maxwell.
Bem, não sei de fato como começar a resenha, mas vamos lá, se começa do começo.
Muitas pessoas com certeza já ouviu falar deste livro, melhor dizendo desta trilogia quentíssima e cheia de erotismo.
Já li resenhas sobre ele com muitas críticas, mas de todas as críticas eu discordei, tenho as minhas críticas, que são diferentes de algumas que li.
Vamos a um resuminho básico da história. Judithi Flores é secretária na empresa Muller, e acaba tendo um caso com o dono da empresa, no inicio é apenas sexo, mas acabam se apaixonando perdidamente, mas não vá pensando que esse é um romance meloso, nada disso, eles brigam milhares de vezes na história, e são dois cabeças duras que chega dar até raiva.
Mas acredito que o assunto principal não seja esse, O empresário Eric zimerman tem um gosto e uma percepção diferente da de judithi , Eric trata de sexo sem o minimo tabu, participa de orgias, casas de swing, e ménage. Ele acaba mostrando esse mundo a judithi e ela acaba gostando, desde então o livro conta inúmeras vezes cenas de sexo entre o casal e amigos, e o casal e desconhecidos.
Morri de paixão pela história em si, o romantismo e o erotismo juntos sem ser apenas uma história vulgar. Eric guarda muitos segredos e muda de humor repentinamente, com o tempo judithi descobre que ele tem uma doença, mas não vou contar qual é,Porque acaba a graça, mas eles sofrem muito por causa disso, e ele para muitas vezes no hospital, numa sala de cirurgia por conta da doença. Eric tem um sobrinho problemático o qual ele é responsável e judithi a principio tem muitos problemas com o garoto. Eles se amam profundamente e judithi acaba mudando muita coisa em Eric, e isso deixa a relação dele com a família melhor.
Acho muito linda a parte em que param o carro no meio da rua e aumentam o som do carro e dançam como se não tivesse ninguém, acho romântico de mais.
Indico este livro sim, achei uma ótima história de amor, de suspirar digamos assim.
Agora vamos as críticas, não podia faltar né? Primeiro de tudo e a que mais eu odeio em todos os livros que leio, o fato do primeiro livro terminar com o casal separado, neste caso o primeiro e o segundo, sinceramente li o terceiro com um aperto no peito, esperando que o terceiro também fosse assim. Acho fraco da parte dos autores, eu sei é uma trilogia e tal, mas custa terminar o livro bem? Acho uma chantagem baratíssima essa forma de acabar um livro, tentando de forma baixa prender o autor, porque se for um bom livro, uma boa história, mesmo o livro terminando bem, o leitor lerá o próximo, porque se o autor consegue cativar o leito ele lerá dez livros que fosse. Então essa é uma das coisas que não gostei neste livro, e principalmente porque os dois livros terminam com eles separados, achei ‘’ igual’’ de mais.
Segunda. Como na maioria dos livros, a mesma história da secretária bonita e gostosa que tem um caso com o chefe, começa com apenas sexo, e depois termina em casamento, também achei isso muito ‘’igual’’, pois já li muitos livros desse mesmo modo. Certo que é sensual e seja fantasia de muitos , o fato de ter uma secretária bonita, um chefe gostosão e os dois ficarem juntos, mas, mas, e mas de novo, chega a virar monotonia.
Terceira. Acho que as brigas que o casal tem ao longo da história são dramáticas de mais, brigam de mais, mas neste ponto não vou criticar, pois tem muitos casais que na vida real brigam assim, por nada e por tudo, exatamente como o casal protagonista. Mas as brigas dele são fora do comum, não por brigarem de mais, mas depois da briga, passam um bom tempo brigados, ela some, vai pra casa do pai, volta ao seu país, emfim cada briga ela vai pra um canto, se for ela que magoou ele, tenta falar com ele, manda e-mails e ele não responde, depois se cansa e agora é ele que vem atrás, se humilha e tenta de várias formas se acertar, mas agora ela faz joguinho, ela é quem se chateia com ele, e o ignora infantilmente, e isso se repete em quase todas as brigas, exceto na última e enorme briga do livro.
Quarta. Quando se separam que ela está em seu país, Espanha, e ele na Alemanha , ele sabe de todos os passos que ela dá na Espanha, com quem foi, a que horas voltou… Mas acaba a trilogia e não desvendam como ele descobria, se ele colocava um detetive particular para seguir-la ou coisa parecida.
Uma das críticas que li sobre este livro, é que judithi não tinha amor próprio e que Eric a fazia de objeto sexual, discordo e muito com isso, ele sempre deixou claro que só faria alguma coisa com o consentimento dela, e sempre perguntava se estava tudo bem, mas ela ao contrário fazia de tudo para irrita-lo, fazendo coisas que ele odiava, praticava motocross, e mesmo sabendo que Eric tinha traumas com esportes radicais, ela ainda assim fazia, e algumas vezes fez escondido, ocasionando uma briga e tanto, já que o lema do casal era a verdade em primeiro lugar, e ela mesmo era quem sempre propunha isso.
Bom acabo por aqui, apesar das criticas indico este livro, muito muito mesmo.
Um beijo e até.