Meu relato sobre Aicmofobia- Fobia de agulhas ou seringas

Hoje depois de muito tempo sem aparecer aqui, resolvi da as caras, e falar sobre um assunto muito chato para mim, além de incomodo também.

Você já deve ter visto falar sobre o assunto, ou talvez até tenha o mesmo problema que eu, o medo ou pavor de agulha seringas, injeções vacinas…

É aterrorizador pensar no assunto, meu problema é exatamente com seringas plásticas, e agulhas de seringa, pra ser mas precisa.

Eu não gosto de ver agulhas sendo inseridas na pele, e odeio ver algum profissional da saúde com seringas plásticas na mão. E aterrorizante mesmo. por conta disso, há anos não faço exames de sangue, não tomo vacinas e muito menos injeções e evito dentista.

Ou seja, a situação chegou ao extremo. já acompanhei meus sobrinhos para tirar sangue e tomar vacinas, mas só de ver alguém pegando a seringa, sinto uma leve tontura, como se a pressão estivesse baixando. Isso quando aconteceu de eu olhar, porque sempre evito ver.

Todas as vezes que vejo até na TV alguém sendo furado, sinto uma sensação ruim, e fecho os olhos pra não ver.

Mas uma hora não da mais pra evitar, não da pra fugir, fechar os olhos…

Acontece que eu tenho que ir ao dentista para extração dos dentes sisos, e agora????

Enrolei ao máximo que pude, mas o tempo vai ficando curto, e a necessidade de fazer começa a apertar. Hoje me arrumei pra ir ao dentista, foi terrível,  mas terrível mesmo. Eu não conseguir nem sair de casa só de imaginar, o coração acelerava, suava, tremia as mãos, sentia sede, toda hora ia no banheiro, passei o dia numa luta comigo mesma, e perdi, infelizmente.

Fiz tantas orações, me desesperei, chorei, sentava, andava no meio da casa, respirava fundo, dormir, ouvi musicas pra relaxar,pesquisei depoimentos de quem foi e não teve problemas, assistir videos pra relaxar, ate tentei dançar pra ver se melhorava, mas nada.

Era só pensar que ia ter que ir e ter que encarar, eu me desesperava chorava,e começava tudo de novo.

Passei o dia assim, e não conseguir sair de casa. Pedi apoio para alguns amigos, mas as pessoas não entendem a diferença entre um medo e um pavor, e infelizmente acaba não ajudando, ou seja, me sentir mais péssima ainda por não ter tido coragem pra ir.

Então, já pelas 4 horas da tarde resolvi procurar saber mais sobre o assunto, pra tentar acalmar o máximo que eu pudesse, pra poder ir de fato ao dentista.

E então, li um artigo de como tentar acabar com essa fobia, foi numa dessas etapas do tratamento que descobri o foco da minha fobia. Na verdade meu maior pavor, nas etapas mandava tentar ver fotos de seringa de agulhas e tentar segurar uma seringa de verdade.

Eu tinha uma em casa, porque tenho uma gata e uso injeção nela, peguei de boa, não tive problemas, mas ao passar para a etapa de ver imagens, não consegui, e tive um ataque.  pois enquanto eram só de seringas dava pra ver, mas quando apareceu imagens de profissionais da saúde com elas na mão, tive um ataque, chorei, tremi e não conseguir mas olhar, tapei a tela do celular, e chorei como uma criança.

E o pavor maior é daquelas de plástico, então, pelo menos o foco eu descobri, não faço a minima ideia de como vou conseguir ir ao dentista amanha, se vou conseguir, e se conseguir ir, como ficarei la.

Qual a finalidade desse post? todo meio ou fim tem um começo, e se hoje eu tenho esse pavor todo, alguma coisa aconteceu antes pra que houvesse tudo isso, desconfio que o que agravou mesmo foi quando tomei minha primeira injeção, em pé numa sala do hospital, e foi uma injeção errada, eu estava com virose e me receitaram injeção antialérgica, não foi tão ruim, mas uma injeção nunca deixa de ser incomoda. E depois desse acontecimento corri por bem longe de vacinas injeções.

Ou seja muito cuidado, principalmente com crianças, ao falarem sobre vacinas, agulhas dentistas e outras coisas. talvez uma coisa mínima se torne um pesadelo no futuro.

E se caso um dia eu conseguir superar esse medo, venho aqui contar, quem sabe não ajuda alguém. E se caso você que leu o post superou, conta ai nos comentários, estou precisando de um incentivo.

Anúncios

Aedes aegypti, parte 2- Sintomas da dengue

Seguindo o primeiro post vamos aos números de dengue registrado na Bahia: 50.896.

O primeiro número de casos do primeiro post é o total da três doenças.

A dengue é dividida em dois tipos, dengue que é o caso mais comum, e dengue hemorrágica que é o caso mais grave.

os sintomas da dengue são:

-dor intensa no corpo, no fundo dos olhos e dor de cabeça.

-cansaço extremo

-febre alta

-mal estar

-vômitos

-enjoos

-dor abdominal

-pintas vermelhas na pele.

Os sintomas podem permanecer por uma semana e cansaço e fraqueza por duas semanas. Para  aliviar os sintomas é indicado beber muito liquido, o mais indicado é água, sucos naturais de frutas, e água de coco.

O medicamento que pode ser tomado é apenas paracetamol.

Quanto a dengue hemorrágica os sintomas são:

-olhos vermelhos

-sangramentos de nariz e gengivas, ouvidos e olhos

-sonolência fora do normal

-agitação

-confusão mental

-vômito persistente

-palidez

-pele fria e úmida

-pressão arterial diminui

-boca seca

-pulso desregular

-pintas vermelhas na pele.

É indicado alem de combater o mosquito usar repelente, inseticida na casa e proteger janelas com telas de proteção para mosquitos.

Aedes aegypti: seus riscos e doenças. parte 1

Hoje eu vim falar sobre um assunto polêmico aqui na Bahia, o mosquito Aedes aegypti, dengue zika, e chikungunya.

Essas doenças estão cada vez mais frequentes no estado da Bahia, e por isso vou começar a postar uma série de tópicos sobre elas. Só para ter uma ideia da calamidade, foram registrados 94.723 casos só neste ano. O numero é assustador.

A primeira vez que esse tal mosquito apareceu aqui no Brasil foi a muito tempo atrás em 1908, todos nós já ouvimos falar da época da febre amarela aqui no Brasil, pois é, ele vem desde essa época, segundo as pesquisas foi trazido para o Brasil através dos navios negreiros. Navios que traziam escravos da África.

Além da febre amarela, o mosquito transmite a dengue e é sobre ela que vou falar. primeiro vou dar uma introdução ao assunto.

A causa da dengue todos já sabem, como evitar a proliferação do mosquito já virou história de escolinha pois até as crianças já sabem, mas o porque disso então? Na minha opinião acho que as pessoas não deveriam apenas se conscientizar mas sentir medo, o que estão precisando é de medo, e humanismo também, porque se o dono de um imóvel não mora nele não significa que ele tem que abandonar,pois com as chuvas pode juntar água e criar abrigo para o mosquito, ele tem que lembrar que existem vizinhos, e que esses vizinhos podem adoecer e até morrer por isso.

Eu sempre estou revoltada com o governo, afinal QUEM NUNCA?  ora por situações precárias em hospitais,ora por descaso de ruas, mensalão… e outros milhares de assuntos que revoltam todos os brasileiros, mas neste ponto, ao menos aqui na minha cidade estão tentando minimizar a situação, agora mesmo está passando no meu bairro uma equipe com estratégia de combate ao mosquito, estão pulverizando com um tipo de inseticida, não pude tirar fotos, pois eles estão trabalhando e eu não poderia publicar uma foto sem a autorização deles.

Mas não depende só do governo, depende principalmente de nós mesmo, o simples fato de não deixar água parada vai evitar que você fique. O tempo que você dedica para olhar o seu quintal é o tempo que você vai passar em uma fila de hospital sentindo dores.

Pense bem, vale a pena se arriscar tanto? vale a pena correr o risco de morrer só por não ter o mínimo de cuidado? e a sua vizinhança merece correr riscos por irresponsabilidade sua? e a sua consciência como fica?

Bom a finalidade desse post é chamar a atenção das pessoas, porque muitas acham que não pode vir a acontecer com elas, mas, sinto lhes informar PODE SIM, a menos que você evite.

E para finalizar, termino com a frase mas conhecida ultimamente DENGUE MATA.

No próximo post venho falar dos sintomas da dengue, e segue uma seção de posts com as outras doenças originárias no mesmo mosquito.